Sexta, 15 de Dezembro de 2017
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Notícias

Públicada em 24 de Novembro de 2017
Ramo Transporte realiza Seminário buscando inovação para o setor

Representantes do cooperativismo do ramo transporte do Ceará estiveram reunidos, nesta sexta-feira, na sede do Sistema OCB-SESCOOP/CE para discutir os números do  setor e os planos de melhorias que podem ser instalados para o crescimento da categoria. O encontro contou com a presença de presidentes, cooperados, além de técnicos da Unidade Estadual. A abertura do seminário ficou por conta do Presidente do Sistema OCB-SESCOOP/CE, João Nicédio Alves Nogueira, que falou da importância de reunir o setor em prol de suas melhorias. “É muito importante realizarmos um encontro do ramo porque, juntos, podemos fazer um trabalho plenamente unificado e com ideias palpáveis, que podem e devem ser executadas para o crescimento do cooperativismo.”,  disse João Nicédio.

Quem também marcou presença foi o Deputado Raimundo Gomes de Matos (PSDB-CE), que é um dos defensores do cooperativismo na Câmara dos Deputados, em Brasília. O parlamentar falou como o cooperativismo de transporte pode ser uma ferramenta muito útil para o Estado do Ceará. “Esse momento em que a OCB/CE reúne o setor de transporte é de grande importância para abordar o que o setor realmente precisa para crescer mais. Tudo o que é produzido tem que se deslocar através do transporte. E nós temos condições de melhorar esse setor por conta da demanda. O município de Tabuleiro do Norte é um exemplo de uma região que tem plenas condições de alavancar o ramo transporte. São mais de mil caminhoneiros que podem se adequar à doutrina cooperativista. ”, alertou o Deputado.

A Cientista Política e Gerente Técnica e Econômica da Organização das Cooperativas Brasileiras, (OCB Nacional), Clara Pedroso; e o Coordenador Nacional do Conselho do Ramo Transporte, Abel Paré estiveram presentes falando do panorama e dos cases de sucesso em outros estados, que podem servir de referência para o Ceará. “Existem dois tipos de empresa: as que mudam e as que morrem. A proposição que a gente faz é colocar as ferramentas de gestão à disposição. O que vai acontecer é que nós teremos que, cada vez mais, no adequarmos ao que o mercado nos pede.”, disse Abel Paré.

À tarde o grupo foi dividido em turmas onde discutiram sobre as oportunidades que o setor tem e que podem ser aproveitadas para criar um plano de negócio para o ramo transporte. 


Mais notícias